logotype ReHuNa - Rede pela Humanização do Parto e Nascimento - ReHuNa - Rede pela Humanização do Parto e do Nascimento
facebook
twitter
logotype

A chegada do bebê à família é um momento muito esperado pelos pais. Durante nove meses, eles se preparam para que a hora do parto seja tranquila para todos. Mas como escolher a melhor maneira de ter esse bebê? Até onde a vontade da mãe pode ser considerada e quando a opinião do médico deve prevalecer? O Repórter justiça desta semana mostra o que mamães e médicos precisam levar em conta para decidir entre os diferentes tipos de parto. Para garantir a saúde da mãe e do bebê que está chegando é preciso ter alguns cuidados, como equipamentos e profissionais preparados para qualquer emergência. Mas e quando a família abre mão do ambiente hospitalar? O programa mostra ainda a discussão que existe quando o assunto é dar à luz fora do hospital. A Constituição Brasileira prevê o direito à vida, mas como garantir que os brasileirinhos que estão chegando ao mundo venham com saúde, segurança e tranquilidade? A Rede Cegonha é uma iniciativa do Ministério da Saúde que pretende fazer cumprir a legislação, assegurando à mãe direitos como o de ter um acompanhante na hora do parto. O Ministério do Trabalho, por sua vez, está reconhecendo as parteiras por meio de uma portaria, tudo para que mamães e bebês possam ter cada vez mais apoio nessa hora tão especial.

http://www.tvjustica.jus.br/index/ver-detalhe-programa/idPrograma/212889/youtubeid/5fT_8q_EvyM

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/08/parto-normal-libera-proteina-que-ajuda-cerebro-do-bebe-diz-pesquisa.html