Inglaterra: Sistema de Saúde Inglês vai transformar hotéis em centros de parto durante crise.

Matéria Original em Inglês

Tradução: Ricardo Herbert Jones


As maternidades “pop-up” ajudariam a evitar riscos de coronavírus, afirmam especialistas

A Rede de Unidades de Obstetrícia, sediada no Reino Unido, diz que centros de parto emergentes podem ser estabelecidos perto de hospitais.
Os hotéis devem ser usados como centros de parto “pop-up”, com parteiras aposentadas e estudantes convocadas para apoiar a equipe do NHS, recomendam especialistas em maternidade em uma tentativa de ajudar as futuras gestantes a ficarem longe dos hospitais em meio à pandemia de coronavírus.
A ligação ocorre quando a instituição de caridade Birthrights alertou que a retirada dos serviços de parto domiciliar e de centros de parto pode ser ilegal e levar os convênios de saúde a serem responsáveis por riscos significativos à vida se as mulheres optarem por dar à luz sem assistência médica.
Com o NHS sob pressão devido ao coronavírus, mais de um quinto dos chefes de obstetrícia disseram que suas maternidades locais foram fechadas, enquanto os serviços de parto domiciliar foram retirados ou restringidos em mais de um terço das áreas, de acordo com uma pesquisa do Royal College de parteiras.
Especialistas alertam que as opções baseadas na comunidade devem estar disponíveis para as mulheres que desejam evitar hospitais que tratam as pessoas infectadas com Covid-19, onde as mulheres grávidas estão sendo informadas de que não será permitido o apoio de um acompanhante, apenas durante o “trabalho ativo”.
Onde unidades autônomas de obstetrícia não estavam disponíveis, centros de parto poderiam ser rapidamente estabelecidos perto de hospitais, a Rede de Unidades de Obstetrícia (MUN) sediada no Reino Unido, recomendada em declaração enviada a mais de 100 partes interessadas.
A recomendação, apoiada por um grupo de acadêmicos, baseia-se em um modelo holandês no qual equipes de parteiras equiparam hotéis – fechados em meio à pandemia – como centros de parto. Um vídeo postado no Facebook do hotel Van der Valk perto de um hospital em Bernhoven descreve como três quartos foram transformados em suíte de parto.
Lucia Rocca-Ihenacho, diretora executiva da MUN, disse: “Poderíamos estar criando centros de parto pop-up como os holandeses. Eles poderiam ser montados em alguns dias usando o mesmo equipamento usado pelas equipes de parto domiciliar.
“Esta é uma maneira proativa de se preparar para uma crise, em vez de centralizar os nascimentos em unidades obstétricas”.
As propostas incluem trabalhar com parteiras independentes, estudantes de obstetrícia, parteiras aposentadas e doulas para apoiar o NHS.
Rocca-Ihenacho acrescentou: “Não é o ideal, mas poderia ser mais seguro do que o que pode ser oferecido em uma enfermaria onde há um risco maior de intervenções que levam a estadias mais longas e risco de infecção”.